• Banner Blog

    Landing Page: O Guia Definitivo

    Saber criar uma Landing Page é o segredo para ter sucesso com essa estratégia. Quer aprender como faz? Nós te ensinamos!

    COMEÇE AGORA!

Landing Page: O Guia Definitivo

 

O marketing digital pode parecer um novo mundo, afinal, são tantas siglas (SEO, KPI, SLA etc.) e termos em inglês (Inbound, Google Adwords, Churn Rate, Landing Page…) que pode parecer um pouco complicado. Em nosso blog, você tem acesso a todos esses conteúdos. Vale a pena fazer uma visita.

Para que você não precise acessar inúmeros sites para aprender tudo sobre Landing Pages, criamos esse Guia. Nele, vamos ensinar tudo o que você precisa saber sobre essa importante estratégia de Marketing Digital.

O que é Landing Page?

Antes de mais nada, vamos aprender o que significa o termo em inglês Landing Page. Landing, em português, significa aterrissagem e Page significa página. Ela recebeu esse nome porque nos Estados Unidos é utilizado o conceito de que o visitante “aterrissa” dentro daquela página. Apesar de estranho, esse nome pode ser compreendido como a página que um usuário vê primeiro, ao chegar no seu site. Aqui no Brasil, as landing pages são mais conhecidas como “páginas de conversão” ou “página de destino”.

Para entender um pouco melhor, vamos explicar o que é conversão:

“Induzir o seu visitante a disponibilizar algumas informações, como nome e e-mail, em troca de algum material, como um ebook, um vídeo, ou uma promoção. O propósito é atrair clientes em potencial e, a partir daí, criar meios para que esta pessoa avance nas etapas que compõem o Funil de Vendas, até que seja possível converter este lead em vendas. Além disso, a taxa de conversão é um bom parâmetro para entender o alcance de uma campanha e avaliar a eficácia das estratégias utilizadas.”

Ou seja, conversão é tornar um visitante em uma oportunidade de negócio. Para uma Landing Page funcionar, ela precisa oferecer algo. Nesse caso, existem dois tipos de conversão, que são:

  • Direta

    A conversão direta é voltada às compras. É quando o visitante do seu site reage a uma oferta de produto/serviço e realiza uma ação conduzindo-o à efetivação da compra. Exemplo: pedido de simulação via formulário no site, compra de um produto em um site de e-commerce, assinatura/cadastro de um produto Web, entre outros.

  • Indireta

    A conversão indireta acontece quando o visitante concede algumas informações pessoais, como nome, e-mail, empresa, idade ou cargo para ser recompensado com uma oferta de conteúdo ou serviço gratuito. Normalmente são oferecidos conteúdos educativos. E mesmo que não gere resultados imediatos, esse tipo de Landing Page trabalha para reter aquelas pessoas que ainda não estão prontas para comprar o seu produto/serviço, mas que podem tornar-se clientes no futuro.

    Geralmente, uma Landing Page é uma página objetiva, com menos elementos, conteúdos e links do que um site normal. Uma Landing Page precisa ser apenas isso: uma página. O usuário não pode confundi-la com um site com tantos elementos que façam sua Landing Page ficar mais complicada e com menos probabilidade de se converter em cliques.

Por que fazer uma Landing Page?

Se você precisa de um motivo, nós te damos 7:

  • Conhecer melhor o seu público

    Toda vez que um usuário acessa uma Landing Page com uma oferta, é necessário que ele preencha um formulário com seus dados de contato para poder usufruir dela. Esse formulário pode conter informações importantíssimas, como nome, empresa, cargo, idade, localização, e-mail, telefone etc. São essas informações que criam o perfil do usuário e fazem com que você o conheça melhor.

  • Gerar mais leads – com maior potencial de compra

    Landing Page é a melhor maneira de coletar leads. Sabendo quem são seus leads, você pode saber quem está preparado para consumir seu produto ou se deve ser abordado por um vendedor. E também quem precisa consumir mais conteúdo para estar preparado para o momento da compra. As informações obtidas dessa forma são usadas para os próximos contatos de negócios com os clientes potenciais.

  • Conquistar mais clientes

    Se você conhece o perfil do seu cliente, logo estará mais preparado para oferecer o produto certo. Com um trabalho bem feito, o que não vai faltar é interesse em saber mais sobre o que você tem a oferecer.

  • Gerar mais vendas

    Em um e-commerce o maior objetivo de criar uma Landing Page é utilizá-la para comunicar a venda, promoções ou campanhas de vendas. Por isso, a criação de uma página munida de textos persuasivos e completamente focada nas vantagens da compra é muito mais convincente do que o direcionamento do usuário para uma simples página de dados do produto.

  • Reduzir o CAC (Custo de Aquisição por Cliente)

    Landing Pages possuem taxas de conversão superiores a um site normal. Muitas vezes, essas taxas são 5 ou 10 vezes superiores E como isso pode reduzir os seus custos? Imagine que você esteja investindo uma determinada verba com anúncios no Google AdWords. Para cada 1000 visitantes que seu site recebe, apenas 10 consomem sua oferta. Ou seja, a taxa de conversão de seu site está em 1%. Esse é um resultado muito baixo e precisa de mudanças imediatas. Sendo assim, você cria uma Landing Page bem otimizada e consegue aumentar esse número para 100 conversões a cada 1000 visitas, fazendo com que sua taxa de conversão fique em 10%. E aí está a boa notícia, você pode diminuir o seu orçamento de campanha no Google AdWords para gerar o mesmo resultado em vendas ou pode gerar mais vendas com o mesmo investimento.

  • É viável para empresas de qualquer tamanho

    Sua empresa não precisa ser uma multinacional para investir em Landing Page. Entendemos que para pequenas empresas os recursos podem ser limitados, mas é possível começar devagar, sua empresa não precisa criar dezenas de Landing Pages. Crie uma, veja que vale a pena, colha os resultados e parta para a seguinte.

  • Pode ser acessado de qualquer dispositivo

    Assim como um site tem a obrigação de ser responsivo, ou seja, que se adeque a qualquer dispositivo móvel, uma Landing Page não é diferente. Mas se o seu site ainda não possui essa opção, a boa notícia é que suas Landing Pages não dependem dele para terem uma versão mobile. Saiba que o visitante mobile hoje é muito importante para qualquer modelo de negócio. Não adequar-se a ele pode interferir negativamente nas suas conversões.

Mas não pense que basta criar a página e colocá-la no ar para ter bons resultados pelo resto da vida. Esse é apenas um passo entre vários que fazem parte de um planejamento de marketing digital eficiente

Por que as Landing Pages são importantes?

As Landing Pages são criadas buscando um único objetivo: converter mais para gerar mais vendas. É claro que esse é o fator mais importante, mas veremos alguns outros.

  • Direcionar o usuário

    Você já passou pela situação de receber um e-mail, clicar no produto e ser direcionado para uma homepage na qual deveria “se virar sozinho” e explorar tudo no site até encontrar o produto que deseja, ou até desistir de procurar? O fato de um internauta clicar no seu anúncio, e chegar ao seu site, não garante nada. Ele pode entrar e sair sem comprar nada, sem tentar fazer contato, sem ler os seus conteúdos. Por esse motivo, as empresas começaram a criar Landing Pages focadas na conversão.

  • Gerar expectativa

    Ao divulgar um produto, serviço ou evento que está por vir, a Landing Page pode ser usada para atrair interesse do público e, mais do que isso, criar expectativa. Empresas como Bob’s, MC Donald’s e Subway utilizam muito esse tipo de Landing Page, fazem certo “mistério” em torno do que será lançado, dando apenas algumas pistas de vez em quando. Desse modo, prendem a atenção mesmo antes de lançar o produto e já garantem que no lançamento haja bastante repercussão.

  • Ser reconhecido pelo Google

    Além disso, a maioria das vezes que procuramos por algum termo, os resultados do Google já indicam uma página específica. Então a home tende a ser um ponto de partida para o conteúdo do site, que está nas landing pages.

  • Segmentar sua audiência

    Ao invés de simplesmente disponibilizar uma solução generalista, tentando convencer todo mundo, o mesmo produto ou material pode ser útil para diferentes tipos de pessoa. Nessas caso, o ideal é usar diferentes Landing Pages. Cada uma pode ressaltar os pontos que chamam mais a atenção daquela persona específica.

Nem sempre dá para gerar um processo de vendas só à base de Landing Pages, por mais atrativo que isso possa parecer. Mesmo que esse modo automatizado seja eficiente não dá para desconsiderar o valor de um contato personalizado com os leads. Uma forma segura é enviar um e-mail personalizado, oferecendo informações que possam interessar ao usuário ou pedindo mais informações sobre ela.

Landing Page e o Funil de Vendas

Quando falamos sobre os dois tipos de Landing Page, citamos que na Landing Page Indireta o usuário muitas vezes não está pronto para consumir o seu produto/serviço. Daí a importância de utilizar o funil de vendas para usar de maneira correta a Landing Page. Dificilmente um usuário entrará no seu site e efetuará uma compra imediatamente. É por isso que sua empresa precisa prepará-lo para essa compra.

Se você ainda não sabe o que é funil de vendas, te explicamos agora:

“O funil de vendas é um processo que baseia-se em orientar e acompanhar o seu cliente a partir do momento em que ele toma ciência de uma solução vendida pela sua empresa até o fechamento do negócio.”

O funil de vendas funciona da seguinte maneira:

  • Topo do Funil

    É a parte mais larga do funil, muitas vezes conhecida como a parte da consciência. Ou seja, é no topo do funil que o usuário identifica o problema que ele possui. Nesse momento o usuário não busca nenhum produto ou serviço. Por isso ele não é considerado um potencial cliente.

  • Meio do Funil

    É nessa etapa que o usuário inicia uma busca para a solução ideal do seu problema. Ou seja, ele possui a intenção de efetuar a compra, mas ainda não se sente preparado, ele possui dúvidas se deve ou não comprar.

  • Fundo do Funil

    Quando ele decide que é a hora de comprar é que ele avança para o fundo do funil. Nessa etapa ele executa a compra da solução que mais funciona para ele.

E é papel da Landing Page facilitar essas transições nas etapas, direcionando o cliente para que ele chegue no fundo do funil. Na primeira etapa, a Landing Page tem objetivo de colher as informações do cliente e dar o início de todo o processo a partir deste momento, ganhando autoridade e confiança do lead.

É através da Landing Page que o lead amadurece a ideia da compra, recebendo informações importantes em cada etapa do funil: identificação do problema, consideração da solução e decisão de compra.

Landing Page – Processo de Conversão

Apresentamos, nesse momento, mais um termo do mundo do marketing digital, o AIDA:

  • Attention: Atenção
  • Interest: Interesse
  • Desire: Desejo
  • Action: Ação

Esse conceito explica o ciclo pelo qual as pessoas passam antes da execução da conversão. Por isso a importância do design do seu site, que deve levar em conta cada passo dado pelo usuário. Veja como funciona:

  • Atenção

    Sua empresa chama a atenção do usuário. O anúncio que leva até a Landing Page deve convencer a pessoa de que ela precisa visitar o link. Por essa razão, a Landing Page deve ter um título e design que chamem a atenção.

  • Interesse

    Cria-se o interesse instigando a curiosidade/desejo/ sentimento do consumidor. Nessa etapa ele busca mais informações sobre o produto/serviço, para saber se realmente deve comprar. O modelo de Landing Page usado nessa etapa deve possuir uma descrição do produto com parágrafos curtos. Além disso, é legal fazer destaques no texto, ressaltando as principais vantagens do produto.

  • Desejo

    Criando o desejo de adquirir/comprar o que está sendo ofertado. Nesse momento, o usuário já conhece o produto e percebe que gosta daquilo que ele viu. Nessa etapa, as Landing Pages devem transmitir confiança ao usuário. Uma boa estratégia é utilizar o depoimento de outros consumidores ou logotipo de empresas parceiras, em caso de serviço. Você também pode usar vídeos e depoimentos de clientes para convencer o usuário de que aquilo que você oferece de fato é o que ele precisa.

  • Ação

    Sua empresa chamou a atenção, provocou interesse, criou o desejo e finalmente chegou o momento de influenciar o cliente em potencial a comprar o que sua empresa está oferecendo. Nesse caso, a Landing Page deve transmitir sentimento de urgência, mostrando ao lead que ele não pode perder a oportunidade, seja porque há poucas unidades ou porque há pouco tempo para adquirir. É imprescindível a utilização de Call to Action que efetive a ação.

Como Criar uma Landing Page

Agora que você sabe tudo sobre Landing Page, é hora de colocar a mão na massa. Existem alguns pontos de extrema importância, que toda página de destino deve possuir para aumentar o número de leads da sua empresa. A partir de agora vamos te ensinar em 6 passos como criar uma Landing Page perfeita!

  • Crie um título interessante

    Temos certeza que você já deixou de abrir um e-mail porque o título não chamou a atenção. Você não deseja que o e-mail enviado pela sua empresa seja apenas mais um em uma extensa lista na caixa de entrada do usuário. Você deseja que o usuário leia e pense: “Nossa, gostei dessa oferta! Acho que estou precisando desse produto, vou separar um instante para ler”. Percebeu a importância? Será através da leitura do título que ocorrerá o primeiro contato do usuário com a sua Landing Page, por isso é importante que ele seja direto, simples, impactante e convincente. Além disso, o título deve deixar de forma concisa e clara o que está sendo oferecido. É um ebook, um webinar ou uma planilha? Veja como você pode fazer.

    Separamos instruções preciosas para criação de título impactantes:

    • A grande maioria das pessoas não leem na internet, elas apenas escaneiam. Por essa razão, crie sentenças curtas. Como você pode observar nos modelos acima, deixamos claro tudo que precisávamos, em poucas palavras;
    • Como no segundo exemplo, crie uma sensação de necessidade. Citar quanto tempo falta para a oferta expirar é uma ótima estratégia para fazer o visitante indeciso agir mais rápido;
    • Dificilmente você criará um título de sucesso da noite para o dia, portanto, faça testes para descobrir um título que realmente agrade ao seu público;
    • SEO é uma técnica que pode ser aplicada na criação de títulos. Pense na intenção do usuário e otimize o título para que ele seja encontrado facilmente nas buscas do Google.
  • Imagens

    Pode parecer apenas “papo do cara de design gráfico”, mas o design, depois do título, é um dos maiores responsáveis pela conversão. Segundo pesquisa do Google, os usuários já formam opiniões sobre o design do seu site nos primeiros 17 milissegundos de visita.

    Por isso separamos as melhores dicas para sua empresa:

    • Use uma imagem de qualidade, que esteja relacionada com a oferta, não use imagens genéricas que não transmitam originalidade;
    • Procure utilizar uma imagem que anuncie o que o usuário ganhará ao preencher o formulário. Se você estiver oferecendo um ebook, por exemplo, pode utilizar a capa do material para ilustrar;
    • A maioria dos sites usa apenas imagens com largura entre 900 e 1.200 pixels de largura. Quanto maior a imagem, mais tempo levará o carregamento e maior será a probabilidade do usuário desistir, não ver a oferta e nunca converter;
    • Importante garantir que sua imagem seja vista nas redes sociais, então, fique atento: o Facebook recomenda que as imagens tenham pelo menos 600x315px. O Twitter recomenda que as imagens tenham pelo menos 60x60px. Já as imagens do LinkedIn devem ser iguais ou menores que 180x110px;
    • Não se esqueça de utilizar a logo da sua empresa próxima do título.
  • Descrição

    É na descrição que o usuário saberá em poucas palavras o que estará recebendo ao preencher o formulário (você vai entender melhor no próximo tópico) da Landing Page. Ele precisa entender quase imediatamente sobre o que é que está sendo abordado. Em razão disso, é preciso utilizar argumentos relevantes e com propósito.

    E como fazer isso? Siga nossas orientações:

    • Fale dos benefícios. Uma boa forma de despertar a atenção quase que imediatamente nas Landing Pages são as listas de tópicos, que permitem visualizar de forma simples e clara;
    • Ofereça provas sociais,  como colocar depoimentos de pessoas que já se favoreceram com a oferta, indicar o número de downloads já feitos, citações de matérias publicadas na mídia, logo de parceiros ou entidades certificadoras. Essa ação traz mais confiança ao usuário;
    • Aposte na objetividade. Use dígitos no lugar de números extensos e não use termos técnicos. Escreva sentenças curtas e que seja possível ler com facilidade;
    • Escolha os itens mais importantes do que está sendo ofertado. Evite usar blocos de textos muito grandes;
    • No caso de ofertas que precisam de maiores detalhamentos ou explicação, inclua um bom vídeo;
    • Não inclua links que direcionam para fora da Landing Page. O foco é que o usuário preencha as informações do formulário e não que seja influenciado a ir para outra direção.
  • Formulário

    Chegamos ao objetivo central da Landing Page. É através dele que você terá acesso às informações que precisa. Por ser o item mais importante, é preciso planejá-lo com cuidado.

    Nós da Via Agência Digital planejamos da seguinte forma:

    • Uma das questões mais importantes é a coleta das informações sobre o visitante. Solicite apenas o que for mais importante, como nome, e-mail, e profissão ou empresa em que trabalha. Não se esqueça do funil de vendas que explicamos anteriormente. Se o usuário está no topo do funil, pode não ser tão importante a solicitação do telefone de contato. É claro que isso depende da relevância dessas informações para o seu negócio;
    • Formulários muito longos ou invasivos podem fazer com que o usuário desista de ceder as informações; mas formulários muito curtos podem trazer leads não qualificados. O ideal é encontrar um equilíbrio, coletando apenas informações suficientes;
    • Evite solicitar informações muito pessoais, como número do CPF e RG, pois o usuário pode hesitar em fornecê-las;
    • Tranquilize o usuário deixando claro que as informações não serão utilizadas para enviar qualquer tipo de spam.
  • Call to Action

    Também chamado de CTA, é o segundo ponto mais importante na criação de uma Landing Page. Ele é o principal indicador de sucesso da sua página. Diante disso, ao criar o CTA da sua Landing Page, atente-se ao tamanho do seu botão de ação, a posição em que ele ficará na sua página, que cor será usada e, principalmente, qual texto deverá conter. Tente criar botões atraentes e relevantes.

    Avalie a possibilidade de usar uma linguagem diferente que incentive o visitante a clicar no botão. Seja objetivo utilizando voz ativa e os verbos de ação como influenciadores. Dedicar um tempo à criação do texto do botão pode influenciar significativamente nas suas taxas de conversão. Vale também testar diferentes CTAs para ver o que converte melhor.

  • Design responsivo

    E por último, mas não menos importante, fique atento aos dispositivos móveis. Crie Landing Pages que se adaptam automaticamente à resolução da tela utilizada. Isso permite que o usuário acesse de qualquer dispositivo, seja um computador, celular ou tablet.

Depois da Conversão – Página de Agradecimento

E depois de preencher o formulário, nada mais justo que receber um obrigado. Recomendamos ter uma confirmação na qual o lead terá acesso à oferta pela qual se interessou. Dessa maneira, as chances dele realmente fazer uso do material são maiores.

Você também pode aproveitar a oportunidade para oferecer um material complementar, caso possua, que possibilite que o usuário avance ainda mais pelo funil de vendas. E não se esqueça: otimize sua página de agradecimento incluindo links de compartilhamento nas mídias sociais.

Hora de testar

Acreditamos que depois que você terminou de ler todas essas informações, uma das suas maiores dúvidas é se deve ou não contratar uma agência de marketing digital ou se deve encarar essa empreitada sozinho. No caso da contratação de uma agência, serão ofertados outros materiais que, em conjunto, podem trazer resultados muito positivos com a utilização da Landing Page. Além disso, uma agência possui profissionais de design capacitados para criar uma Landing Page de qualidade e com um excelente design. Através dos conhecimentos adquiridos neste guia, temos certeza que você saberá exatamente do que precisa e não cairá na “conversa de vendedor”.

No entanto, se você possui conhecimento e tempo disponível, existem excelentes ferramentas online que ajudam a criar Landing Pages profissionais. Essas ferramentas oferecem dezenas de modelos prontos de nos quais você edita imagens, textos, cores etc.

O mais importante é não esquecer que o grande sucesso da Landing Page é saber como criá-la.

Checklist: Como escolher a melhor empresa para o seu site

Nem sempre é uma tarefa fácil escolher a agência que fará o seu site, são tantos os pontos envolvidos que fica difícil encontrar uma empresa comprometida com qualidade e prazo. Sabendo disso, deixamos algumas dicas preciosas para você não cair numa cilada:

  • Navegue pelo site da agência e desconfie se o site não condiz com o que está sendo oferecido.
  • Analise o portfólio da agência e verifique se você percebe valor no trabalho e compare com o portfólio de outras agências.
  • Peça referência para as empresas que já contrataram a agência, talvez você até conheça algum dos clientes dela.
  • Verifique se quem te atende está passando segurança nas informações que estão sendo transmitidas.
  • Solicite um contrato com prazo de entregas, de preferência com um cronograma de limite de tempo para cada etapa. Especifique detalhadamente tudo o que quer que seja contemplado no escopo do trabalho.
  • Preço não é igual a valor, logo, tomar uma decisão baseando-se apenas no preço é praticamente garantia de arrependimento. Lembre-se que o projeto sairá mais caro e levará muito mais tempo se tiver que contratar duas vezes.
  • Como um site não é algo que você tem que comprar todo mês, normalmente leva em média 30 meses para reformulá-lo. Uma ótima dica é pegar o valor do orçamento e dividi-lo por 30. O resultado será o valor médio mensal de investimento no novo site.