Início - Blog - A importância do remarketing na estratégias de vendas da sua empresa

A importância do remarketing na estratégias de vendas da sua empresa

A importância do remarketing na estratégias de vendas da sua empresa A importância do remarketing na estratégias de vendas da sua empresa
A importância do remarketing na estratégias de vendas da sua empresa

Se sua organização já trabalha com marketing digital ou está presente na web, você já deve ter ouvido falar ou, até mesmo, deparando-se com uma ação de remarketing. Mas, afinal, como essa ferramenta funciona na prática e por que ela deve ser inserida nas ações do seu negócio?

O que pode ser uma novidade para algumas pessoas, está muito longe disso. Basicamente, todas as estratégias de marketing digitais atuais utilizam esse recurso como ferramenta para alcançar melhores resultados nas vendas.

Então, o que ele realmente significa e por que é considerado tão importante? Para ajudá-lo com essa questão, a seguir, explicamos o que é remarketing e qual sua importância na estratégia de vendas de uma empresa. Confira!

O que é remarketing?

Remarketing significa fazer marketing novamente para um mesmo usuário. Na prática, esse conceito se transformou em uma poderosa ferramenta do marketing digital para divulgar anúncios para pessoas que já tenham demonstrado interesse por um determinado produto ou serviço.

Os anúncios de remarketing podem ser veiculados em diferentes plataformas da web, como sites, blogs, redes sociais e até e-mail. A principal intenção dessa estratégia é gerar um impacto ainda maior sobre um usuário a partir de um segundo contato.

Em geral, o processo acontece da seguinte forma: após pesquisar por um determinado serviço, cadastrar-se em uma newsletter ou, até mesmo, colocar um produto no carrinho de um e-commerce, o consumidor fica “marcado”. A partir disso, a ferramenta envia anúncios e chamadas que o conduzem a concretizar a compra.

Por que ele é importante?

O remarketing é uma eficiente ferramenta para campanhas e ações online. Ele é capaz de promover uma determinada marca e, consequentemente, estimular e potencializar as vendas do seu site. Ou seja, com esse tipo de estratégia, é possível impulsionar o ROI do seu negócio, independentemente do porte ou do segmento de atuação.

Um dos principais benefícios do remarketing é que ele mostra a mensagem certa, para as pessoas certas, no momento certo. Ao alcançar os clientes que estão mais propensos a comprar o seu produto ou serviço, essa ferramenta aumenta consideravelmente as chances de conversão.

Além disso, os gestores ainda podem criar os seus anúncios de forma rápida e prática, segmentando o público de acordo com o perfil dos seus clientes e aumentando a visibilidade dos seus anúncios de acordo com os recursos nos quais houve investimento.

Quais são as vantagens do remarketing?

A princípio, como já adiantamos, o objetivo desse tipo de estratégia é alcançar potenciais consumidores novamente, mas que por algum motivo, não avançaram no funil de marketing digital. Entretanto, alguns outros benefícios podem ser avaliados com a utilização do remarketing.

  • Reforço de marca

    Existe uma série de fatores que estão ligados a não conclusão de uma compra. Isso significa que não seja necessariamente em decorrência do seu negócio ou solução. Com o remarketing, continuamos alimentando aquele potencial consumidor e, consequentemente, marcamos presença na mente dele.

  • Aumento de oportunidades de conversão

    Um dos grandes desafios do marketing digital é enfrentar os obstáculos que restringem o lead virar um consumidor. Nesse sentido, o remarketing auxilia a quebrar todas as barreiras que possam nutrir até o momento de se tornar uma venda, de fato.

  • Maior alcance de público

    Uma outra vantagem marcante do remarketing é a expansão de pessoas impactadas pelo seus anúncios. Seguindo determinadas estratégias, é possível elevar o raio de alcance do público e, consequentemente, potencializar suas oportunidades de venda.

Não perca mais negócios por causa
de um marketing sem eficácia.

Vamos conversar →

Quais são os tipos de remarketing?

Quando falamos em remarketing, a primeira coisa que vem à mente é o modelo de anúncios do Google. Embora o sistema de cookies dessa gigante da web seja o mais conhecido e usado pela grande maioria dos gestores, ainda existem outros modelos que podem trazer resultados eficientes para o seu negócio.

Desde 2012, o Facebook trabalha com a sua própria plataforma de remarketing. Diferentemente do Google, que divulga os anúncios em vários sites e blogs parceiros, na rede social, a campanha é exibida diretamente no feed dos usuários, geralmente em uma área reservada na lateral da página.

Além disso, o remarketing ainda pode ser usado em campanhas de e-mail marketing. Nesse modelo, é possível relembrar itens que foram abandonados nos carrinhos, divulgar promoções exclusivas, dentre outras ações que busquem reativar a sua base de clientes e incentivá-la à compra.

Qual fazer uma campanha de remarketing?

Então, vimos ao longo do texto que o remarketing é fundamental para quem visa expandir sua atuação e gerar novas receitas. Mas de fato, como colocar a ideia em prática? Ela pode ser feita de diferentes maneiras, em diferentes canais.

A partir da coleta de dados das suas campanhas atuais, como no Facebook ADS e Google ADS, geramos insights que serão insumos para execução do remarketing. Os pixels e tags fornecem o momento que os leads desistiram e não avançaram na jornada de consumo.

Com isso em mãos, podemos criar novas campanhas, específicas para esses públicos em específico. A ideia é testar diferentes textos, diferentes anúncios. Outro ponto positivo é a possibilidade de unir seu remarketing com outras estratégias de marketing digital, como inbound marketing. Quer saber mais? Então, vem conosco.

Como unir o inbound marketing com o remarketing?

O inbound marketing e o remarketing, hoje, são consideradas umas das práticas fundamentais para os negócios digitais. Isso porque são realizadas a partir de dados e insights de fácil análise e com resultados expressivos.

A primeira prática é adotada a partir da nutrição de leads até um momento que eles serão convidados a se tornarem consumidores. Essa efetivação será feita a partir das Call-To-Actions (CTAs), como uma landing page de cadastro, por exemplo.

Entretanto, quando esse momento não for de efetivação. Podemos investir em anúncios de remarketing, que irão reforçar a sua solução para o público-alvo. Isso permitirá que ele seja bombardeado por novos conteúdos, o que reforça sua marca e, consequentemente, estimula as vendas.

Além disso, podemos considerar o inverso. Com uma campanha de rede de pesquisa, por exemplo, ao fazer uma busca sobre determinada palavra-chave, geramos dados sobre aqueles interessados que chegaram a acessar sua página e, até mesmo, interagir com ela de alguma forma.

Se não existir a continuidade, mas as TAGs de acompanhamento, aquele público poderá ser fornecido para execução de campanhas de remarketing. Isto é, dentro da plataforma Google ADS.

Muito bacana, não é mesmo? Como podemos concluir, o remarketing é uma ótima estratégia para manter a marca em evidência, uma vez que a internet tem uma alta rotatividade de sites e, por isso, os seus produtos e serviços serão oferecidos ao seu público sempre na hora certa.

Agora que você já sabe um pouco mais sobre remarketing, confira o nosso próximo artigo e descubra como fazer a otimização das suas campanhas de Adwords.

Receba novidades