Aprenda agora o que é Big Data e como aplicar em sua empresa!

Aprenda agora o que é Big Data e como aplicar em sua empresa!
Aprenda agora o que é Big Data e como aplicar em sua empresa!

Você sabe o que é Big Data? Se está por dentro das tendências em tecnologia do mercado corporativo, com certeza, já deve ter ouvido falar sobre esse conceito, não é mesmo? Mas, afinal, o que ele significa na prática e como pode influenciar os resultados do seu negócio?

Neste artigo, explicamos o que é Big Data, sua aplicação no mercado corporativo e como ele pode escalar os resultados da empresa em pouco tempo. Continue a leitura e confira!

O que é Big Data?

O conceito de Big Data se refere a qualquer tipo de dado, estruturado ou não, que é gerado todos os dias pelas empresas. Ao analisar essas informações em conjunto, é possível ter novos insights que aumentem a capacidade de tomar decisões acertadas e, consequentemente, tornem o negócio mais ágil e lucrativo.

Diariamente, é gerada uma enorme quantidade de dados sobre as empresas e o comportamento dos seus consumidores. A expectativa é de que, nos próximos anos, esse número cresça consideravelmente.

Ao investir no uso de ferramentas de análise de Big Data, é possível fazer análises preditivas sobre as tendências do mercado, as formas e os comportamentos de consumo e, até mesmo, os benefícios que a transformação digital proporcionou para o seu negócio.

  • Os Vs do Big Data

    A prática de coletar informações não é exatamente uma novidade, mas, recentemente, ela foi reestruturada. Atualmente, o Big Data pode ser definido por alguns aspectos principais, que são divididos em 5 Vs: volume, variedade, velocidade, veracidade e valor.

    • Volume

      O volume está relacionado com a grande quantidade de dados que podem ser capturados de fontes diversas, como as redes sociais, as instituições financeiras, as informações de sensores ou, até mesmo, a transmissão máquina a máquina. Esse tipo de geração de dados pode ocorrer dentro ou fora da empresa.

    • Variedade

      O aspecto da variedade diz respeito aos formatos em que os dados são gerados, que podem ser estruturados — como os numéricos, que são acessados em bancos tradicionais — ou não estruturados — como documentos de vídeo, texto, áudio, operações financeiras, cotações da bolsa etc. Quanto maior for a complexidade dos formatos de dados, maior será a possibilidade de acesso a informações úteis e insights realmente relevantes.

    • Velocidade

      A velocidade é a rapidez com que os dados são transmitidos e gerenciados. Isso porque o processamento precisa ser ágil o suficiente para que as informações sejam utilizadas em tempo real e orientem as tomadas de decisão. Atualmente, existem algumas tecnologias, como etiquetas RFID e sensores inteligentes, que ajudam a impulsionar esse aspecto.

    • Veracidade

      Como o nome sugere, o aspecto da veracidade está diretamente ligado ao quanto uma informação é verdadeira e confiável. Ao gerenciar um grande volume de dados, é possível se confundir e, por isso, é importante estar sempre atento e tomar todas as precauções para garantir a veracidade dos dados gerados e analisados.

    • Valor

      Por último, o “v” de valor está relacionado com o valor do trabalho realizado. Se você ou sua equipe direcionaram esforços para uma informação que não teve nenhuma serventia, é preciso repensar o processo. É importante entender o contexto e a necessidade de cada dado gerado, focando apenas informações úteis.

Criação de site

Faça sua empresa ser encontrada em um clique! Saiba como neste guia

Como aplicar essa tecnologia na sua empresa?

Agora que você já conhece um pouco mais sobre o conceito do Big Data, chegou a hora de entender como ele pode ser inserido na realidade da sua empresa. Para isso, o primeiro passo é definir quais são os objetivos e as necessidades específicas do seu negócio.

O trabalho que permite cruzar dados e interpretar as informações coletadas é conhecido como Big Data Analytics. Com o uso de algumas ferramentas específicas, é possível armazenar, organizar e entender os dados para, então, transformá-los em um material útil para a sua empresa. Mas, para isso, é essencial contar com uma equipe capacitada e preparada.

Existem diferentes formas e tecnologias para o uso dos dados no seu negócio. Para que você comece a entender como eles funcionam na prática, separamos, a seguir, os tipos mais comuns. Confira!

  • Social Data

    O Social Data é composto dos dados derivados das pessoas e de empresas que ajudam a identificar determinados comportamentos para, assim, possibilitar uma atuação de forma mais direcionada. São exemplos desse formato as pesquisas feitas no Google e os comentários nas redes sociais.

  • Enterprise Data

    O conceito de Enterprise Data está relacionado com os dados gerados especificamente pelas organizações, em determinados setores, como RH, financeiro, produção etc. Esse tipo de informação ajuda a mensurar a produtividade do seu negócio e, até mesmo, a identificar erros.

  • Personal Data

    Também conhecido como Data of Things, o Personal Data trabalha com dados que têm origem em dispositivos usados no dia a dia e que estão conectados à internet, como TVs, carros e, até mesmo, geladeiras inteligentes. Esse formato tem como base o conceito de Internet das Coisas (IoT, ou Internet of Things).

    E isso é só o começo! Embora esses três tipos sejam os mais usados no mercado, é possível compreender que a aplicação do Big Data depende, principalmente, da realidade e das necessidades específicas da sua empresa.

    Se você atua no setor de saúde e bem-estar, por exemplo, pode cruzar dados, como localização, peso, idade e históricos em geral dos usuários, para determinar um tipo de comportamento e traçar estratégias específicas e direcionadas para os seus potenciais clientes.

    O essencial é contar com a ajuda da tecnologia e de profissionais experientes nesse mercado para coletar e filtrar os dados certos e relevantes, que podem — e devem — ser utilizados conforme as demandas do seu negócio.

Como o Big Data pode influenciar os seus resultados?

Assim como em todo investimento, os gestores esperam resultados reais e satisfatórios com o uso do Big Data, não é mesmo? Mas, nesse aspecto, não é preciso se preocupar. Afinal, se usada corretamente, essa tecnologia pode escalar os lucros da sua empresa em pouco tempo.

Se o seu objetivo com o Big Data é aumentar as vendas, essa ferramenta será uma importante e potente aliada na sua estratégia. Isso porque ela pode contribuir para que a sua marca atinja os clientes em pontos críticos de contato, aumentando as chances de conversão em vendas.

Quando você começa a analisar o comportamento do seu público, seja com a sua marca, seja em outras situações, fica muito mais fácil identificar a hora exata para abordar o seu potencial cliente, além da melhor forma de fazer isso. A junção do Big Data com smartphones e geolocalizadores tem apresentado uma resposta cada vez mais positiva nesse aspecto.

Ao longo do artigo, foi possível perceber o grande potencial que o Big Data oferece para o mercado corporativo. Você não vai querer perder essa oportunidade de aumentar as vendas e potencializar os resultados do seu negócio de forma rápida e eficiente, não é mesmo?

Agora que você já sabe o que é Big Data, que tal receber outros conteúdos exclusivos e novidades sobre o assunto? Assine a nossa newsletter e tenha acesso aos nossos materiais diretamente no seu e-mail.

Receba novidades