Categorias: BlogDesign

Mapa de calor do site: use essa ferramenta para o growth hacking

Powered by Rock Convert

Você já deve ter ouvido falar do Growth Hacking e como esse conceito tem contribuído para alavancar muitas empresas. Quando o assunto é marketing digital, esse tema sempre é uma pauta muito requisitada pelo público.

Essa estratégia de marketing surgiu a partir das práticas inovadoras de Sean Ellis, um profissional da área que conquistou resultados extraordinários por todas as empresas em que passou.

Essa metodologia é mais científica do que aparenta. Segundo o seu criador, “Growth Hacking é marketing orientado a experimentos”. Isso significa que o rápido crescimento das conversões se deve a estudos feitos, principalmente, na experiência do usuário. Sensacional, não?

Para agregar mais força à essa estratégia, existe um aliado que é indispensável. Confira neste post como usar o mapa de calor do site!

O que é mapa de calor, afinal?

O mapa de calor (heatmap, em inglês) é uma ferramenta muito usada no ambiente digital. Essa técnica está correlacionada ao conceito de escaneabilidade e tem como objetivo gerar informações relevantes sobre a experiência do cliente no seu site.

Ela permite que os gestores da página identifiquem quais são os pontos de mais atenção para o usuário — isso acontece mostrando diferença de cores e de intensidade. Com essas informações é possível realizar ajustes simples, mas poderosos para aumentar as conversões.

Identificando as cores

A leitura do mapa de calor do site é muito intuitiva. As cores consideradas quentes, como laranja, vermelho e amarelo, são aquelas que indicam os pontos de maior atenção do usuário no seu portal. Já as frias, como azul e lilás, sinalizam as áreas de menor interesse.

Isso pode ser calculado por quantas vezes e quanto tempo o cursor do mouse ficou sobre um determinado lugar do seu website, além de quantos cliques foram gerados em um determinado link.

Quais são os tipos de heatmap?

Nas análises de comportamento do usuário em sites, podem ser usados quatro tipos de mapas de calor: click (clique), scrool (rolagem), hover (flutuar) e recording (gravação).

A diferença entre eles é a escolha do parâmetro para analisar. O ideal é que todas essas formas sejam usadas para encontrar os pontos em comum e fortalecer o impacto do Growth Hacker na sua estratégia de marketing.

Click

Esse mapa de calor é resultado das ações de cliques dos usuários: ele contabiliza quantas vezes um cliente acessou um botão ou link. Considerado um dos mais certeiros, ele aponta a quantidade de visitantes e suas ações efetivas. Com esse indicador você pode definir, por exemplo, o melhor local para colocar uma chamada para que seus clientes conheçam seus produtos.

Scrool

O mapa de rolagem é um dos principais para utilização nas estratégias do marketing de conteúdo, porque ele fornece informações relevantes para se definir quais os tamanhos ideais dos posts para o seu público.

Ele identifica até que ponto da página os usuários leram as informações. Com o indicador de percentual de abandono é possível adequar os dados para melhorar a interação dos consumidores no seu portal.

Hover

Indicador dos movimentos do mouse (cursor), o hover map precisa ser usado em conjunto com outro mapa. O motivo é que nem sempre os nossos olhos estão focados no mesmo lugar onde o cursor está. Um exemplo é quando lemos um conteúdo de um blog: a tendência é acionarmos o cursor apenas para usar a barra de rolagem.

Powered by Rock Convert

Recording

O mapa de gravação vai um pouco além. Esse método registra em vídeo o momento da navegação do cliente pelo site e une todos os outros três tipos de heatmap ao mostrar na íntegra como foi a experiência do usuário ao acessar a sua página: quais os pontos em que o cliente teve dificuldade? O recording map é o tipo mais indicado para análise de plataformas e-commerce.

Como fazer a análise dos dados?

Para gerar um relatório com o mapa de calor do site é necessário definir o objetivo. Você quer melhorar a experiência do cliente, fazer seu portal ter maior duração de visitas ou aumentar as conversões?

A partir disso você está apto para determinar quais serão os indicadores ideais para a sua estratégia de marketing. Para facilitar a etapa de análise, leitura e compreensão dos dados, utilize ferramentas como o Power BI e o Google Analytics.

Testes A/B

O Growth Hacking é fundamentado em experimentos, não é mesmo? Para colocar isso em prática, uma forma eficiente é aplicar testes A/B. Nessa análise, divide-se o tráfego do seu site em dois grupos: o de controle e o experimental.

O primeiro é aquele em que os usuários são direcionados para a página atual do seu portal. Já no segundo grupo, os usuários navegam pela página modificada.

A página teste, com alterações da escaneabilidade e design, é uma proposta que não pode surgir do limbo: ela deve ser o resultado da primeira análise consolidada com o mapa de calor.

Com os ajustes aplicados na página para avaliação e a comparação com a amostra, é preciso coletar os dados de tráfego do portal. O heatmap deve ser aplicado na página teste para confirmar se ainda há gaps na experiência do usuário que podem ser corrigidos.

Aplicativos

Para começar a colocar seu marketing nas alturas não é preciso investir muito capital. Existem programas com versões gratuitas que constroem o mapa de calor do site. A definição da escolha de qual usar parte dos objetivos elegidos para a sua estratégia.

Atualmente, há três ferramentas que se destacam devido à facilidade de uso e funções que atendem a maior parte das demandas da área. O MouseFlow está disponível na versão gratuita e na para assinantes — claro que a segunda versão é mais completa, mas a sem custo não deixa a desejar.

No site você ainda tem acesso a conteúdos de treinamento para aprender mais sobre como utilizar o recurso ao máximo.

Há também o ClickTail, um aplicativo que permite integração com o Adobe Analytics, se tornando uma poderosa ferramenta para otimizar a conversão do seu site.

O aplicativo online Hotjar é referência mundial quando o assunto é análise de dados para sites. Muito usado pelos designers de UX, essa ferramenta oferece os quatro tipos de mapa de calor. Além disso, ela também permite o download e compartilhamento dos arquivos gerados, no entanto, para utilizá-lo é necessário assinar um plano.

Sem dúvidas, o mapa de calor do site é um recurso indispensável para implantar o Growth Marketing à sua marca. Com ele você potencializa os resultados da sua estratégia, garante experiências melhores aos usuários e ainda tem a oportunidade de atuar de forma preditiva.

A Via tem as soluções para alavancar o seu negócio. Se você está pronto para melhorar o ranqueamento do seu portal e otimizar suas conversões, entre em contato conosco!

Powered by Rock Convert