• Blog
  • Google Adwords: Qual tipo de anúncio escolher?

Google Adwords: Qual tipo de anúncio escolher?

Google Adwords: Qual tipo de anúncio escolher?

Google Adwords: Qual tipo de anúncio escolher?

E-book 10 dicas incríveis para melhorar a experiencia do usuário - 02Powered by Rock Convert

No caso do Google Ads, tenha em mente que a era digital é um momento de oportunidades! Um cenário no qual os consumidores buscam produtos e serviços que solucionem os seus problemas e ofereçam qualidade e preço atrativo.

É por isso que anunciar no Ads é uma maneira muito interessante de alcançar os objetivos de se comunicar com os clientes e fechar mais negócios. Afinal, os anúncios no Google servem de referência para que eles encontrem o que desejam.

Ao mesmo tempo é uma forma de aproximar sua marca de quem realmente pode comprar as soluções oferecidas pelo seu negócio. Nesta postagem vamos falar para você do Google Ads, o antigo Google AdWords, pois ele ajuda os clientes a encontrar o que procuram e as empresas a aumentarem as suas vendas. Além disso, você também vai saber como funciona o Google Adsense em relação a ele. Por isso, continue a leitura e entenda o que precisa saber sobre o tema para alcançar maiores resultados.

O que é Google Ads?

O Google Ads é uma ferramenta de anúncios (links patrocinados) que são exibidos para os usuários que realizam pesquisas em sua rede que, basicamente, é formada por um grupo de sites que pertencem ao Google, bem como daqueles que são afiliados da empresa e outros sites de pesquisas (como, por exemplo, o AOL).

Para melhor compreensão, links patrocinados são sistemas de anúncios pagos que você já conhece, pois são aqueles que aparecem destacados nas primeiras posições das páginas de resultados de pesquisas, bem como em determinados sites. Dessa forma, é possível que o usuário encontre o que busca por meio da inserção de um termo de pesquisa, que chamamos de palavra-chave.

Criar uma campanha de links patrocinados no Google Ads pode parecer simples, mas para alcançar resultados mais expressivos é preciso entender como a ferramenta trabalha, além de quais são as diferentes formas de se anunciar e de usar as suas funcionalidades.

Por que utilizar o Google Ads?

O Google Ads tem como principal vantagem o retorno rápido do investimento, já que ele permite alcançar usuários que já possuem interesse em determinado assunto. Sendo assim, os links patrocinados aparecerão no momento certo. O resultado? Aumento da conversão, ou seja, das vendas ou leads!

Portanto, com o Google Ads, há a facilidade de criar diversas formas de anúncios,por exemplo, anúncios textuais e banners interativos. Além disso, há a possibilidade de que o Google impulsione os anúncios para a loja Google Play e no Youtube.

Com essas oportunidades, é fundamental que os empreendedores que possuam intenção de anunciar no Google façam a escolha correta quanto ao tipo de campanha, sempre observando seus objetivos, segmento da marca e público-alvo. É somente assim que anunciar no Google Ads será realmente um sucesso para o negócio.

Quais dos tipos de anúncios disponíveis?

Escolher o melhor tipo de anúncio para sua empresa é essencial para alcançar todos os seus objetivos. Assim, pode-se apontar como os principais e mais usados tipos de anúncios no Google Ads:

A rede de pesquisa

Essa maneira de anunciar no Google trabalha com a exibição dos anúncios no contexto da palavra-chave que foi pesquisada pelo potencial consumidor. Isso quer dizer que, diretamente no site do Google ou de seus parceiros, os links patrocinados de sua empresa aparecerão para os clientes no momento em que estiverem realizando a pesquisa sobre um assunto relacionado ao seu produto ou serviço.

Geralmente, esse tipo de anúncio é curto e direto — gerando tráfego qualificado para seu site! Os formatos disponíveis para essa forma de anúncio são as imagens pelo Google Shopping (indicado para e-commerce) e anúncios textuais, sendo esse ultimo o mais comum na rede de pesquisa.

A rede de display

Esse tipo de anúncio é diferente da Rede de Pesquisa. Ele não aparece nos resultados de busca do Google e sim em sites que fazem a exibição de anúncios.

Para entender melhor, saiba que existem mais de um milhão de endereços eletrônicos (sites, blogs, portais e outros) que mostram anúncios publicitários do Google, ou seja, os sites parceiros que usam o Google Adsense.

Esses anúncios promovem grande visibilidade do seu negócio diretamente para seu público-alvo, pois estão ligados a sites específicos, conforme os filtros escolhidos. Além disso, também é possível investir em anúncios estáticos ou animados para exibir seus produtos e serviços!

Google Shopping

Esse formato de anúncio é indicado para fazer publicidade do seu e-commerce, já que ele é um comparador de preços! Nesse caso, uma lista de produtos é enviada ao Google Shopping que, por meio do Merchant Center, será impulsionada para ser destacada na rede de pesquisa do Google.

Para ter uma ideia, aqueles produtos que são visíveis no topo da barra lateral nos resultados de pesquisa são resultantes da utilização do Google Shopping. O anúncio aparecerá com a imagem do produto, o título dele, nome da sua empresa e o preço.

Remarketing

Diz-se que Remarketing faz parte da rede display. Sendo assim, não é realmente um novo formato de anúncio ou uma nova rede.

Os produtos geralmente são visualizados na rede por usuários que acabam deixando o site sem tomar uma decisão de compra. Para que esses mesmos consumidores se lembrem do produto/serviço em questão, há a prática de Remarketing, ou seja, de exibir um novo anúncio do produto para esse visitante.

O visitante que acessar um site afiliado à rede display será capaz de visualizar o anúncio do produto que anteriormente havia acessado. Como é um cliente em potencial, o uso do remarketing é extremamente interessante.

Tráfego Orgânico: Guia completo para conquistar tráfego para seu sitePowered by Rock Convert

Quais as principais dicas sobre o Google Ads?

Elaborar os anúncios, desenvolver uma nova campanha e executar todas as outras tarefas necessárias para usar o Google Ads é mais simples do que parece. A questão é que existem tantas opções, funções e possibilidades, que não á fácil compreender o funcionamento com uma observação rápida.

Além disso, existem muitas variáveis estratégicas para avaliar. Por isso, a experiência faz muita diferença. Contar com ajuda especializada permite poupar o longo tempo necessário a um aprendizado mais aprofundado, que oferece resultados ainda mais impactantes. Ainda assim, nos próximos tópicos você vai receber boas dicas de uso para considerar.

Segmentação de público

Talvez essa seja a vantagem mais significativa do marketing digital em relação ao tradicional. Em anúncios na televisão, por exemplo, você pode escolher um horário, um programa ou um evento, como jogos de futebol, para veicular o seu anúncio, mas não tem como determinar com precisão quem vai, de fato, assistir cada comercial.

O mesmo ocorre com outras mídias, como rádio e mídia exterior. No entanto, o ambiente digital permite um foco mais direcionado. Além de otimizar o seu investimento, a mensagem pode ser mais direta e será mais bem compreendida. Isso porque quando você se dirige a um grupo com muitas diferenças entre os integrantes, sua fala é interpretada de maneiras diversas.

Um conteúdo que use as touradas como tema, por exemplo, vai despertar reações opostas em alguém que defenda causas de defesa de animais, se comparadas a um toureiro que acabou de chegar da Espanha. No Google Ads você pode segmentar seus anúncios de acordo com:

  • as palavras-chave: é a principal segmentação, na qual os anúncios aparecem para quem realizou uma busca e usou um termo de pesquisa que remete ao seu produto ou serviço, ou que têm um histórico de navegação recente em sites relacionados com a palavra;
  • tópicos e canais: você pode escolher um tópico para direcionar seus anúncios, mas também tem a opção de usar sites que sabe que são mais acessados pelo seu público;
  • público-alvo: esse direcionamento é feito para um perfil determinado de público, independentemente dos hábitos e comportamentos que ele assume;
  • local de exibição: como nos mecanismos de pesquisa, em sites comerciais, pessoais e blogs;
  • idade, local e idioma: nesse item de configuração também é possível escolher uma região especifica, uma estratégia muito usada por negócios que atendem apenas uma localidade;
  • programação de horários: nesse caso é possível selecionar a frequência de exibição, dias e horários;
  • por dispositivos: como em smartphones, tablets e computadores.

Esses critérios também podem ser usados de modo combinado uns com os outros, o que refina o seu direcionamento e melhora a performance dos seus anúncios. Além disso, evita que pessoas fora do perfil ocupem o tempo dos responsáveis pelo atendimento.

Landing Pages

As Landing Pages, ou páginas de destino, são outro fator importante. Imagine se muitos dos visitantes atraídos por meio do anúncio abandonassem o seu site logo depois de clicar nele.

Nesses casos, o algoritmo do Google interpreta que eles rejeitaram sua página, ou seja, eles se interessaram em clicar no anúncio, porém perderam esse interesse quando conferiram o conteúdo da página de destino. Essa informação pode, inclusive, ser consultada na plataforma do Google e aparece com taxa de rejeição.

Um percentual baixo é aceitável, pois as pessoas podem se confundir, podem ser interrompidas e precisarem sair pelos mais variados motivos. Independentemente desse índice, é preciso entender como estimular que o visitante continue navegando no seu site.

Imagine que alguém pesquise um termo de pesquisa como “notebook”. Nesse caso ele está fazendo uma pergunta para o sistema, que pode ser uma dentre as que listamos abaixo.

  • Onde comprar notebook?
  • Qual o melhor notebook?
  • Onde encontro uma loja de notebook próxima do trabalho?
  • Onde consertar meu notebook?

Uma assistência técnica pode responder a última pergunta com um anúncio que informe: consertamos o seu notebook. Já uma empresa de venda pode se focar na primeira com uma chamada do tipo: as melhores marcas de notebook pelos menores preços.

No entanto, quando alguém clicar no anúncio deve ser direcionado para uma página que continue a “conversa”. Se o anúncio foi feito para notebook, não faz sentido direcionar o cliente para a primeira página do site na qual apareçam PCs e suprimentos, mas sim para a que fornece informações sobre o produto procurado.

Em outras palavras, você precisa de uma página de destino que responda ao contexto do seu anúncio na pesquisa do visitante. Por isso, elabore um bom conteúdo e use testes A/B.

Monitoramento dos resultados

Esse talvez seja o aspecto mais importante de uma boa campanha de anúncios: mensurar sempre e analisar os resultados. Isso porque essa é uma atividade na qual sempre aprendemos mais. Os números nos ajudam nisso porque indicam as falhas e as oportunidades. Ao observar esses gargalos é possível aprimorar continuamente sua estratégia.

Desse ponto de vista, podem acontecer erros, que são muito prováveis e naturais, mas o maior deles é não acompanhar os números para identificar e corrigir os problemas. Principalmente se essa falta de informação levar à diminuição de suas ações de marketing digital, já que elas são o motivo do sucesso de tantas empresas na atualidade.

Como funciona o Google Adsense?

O Google Adsense é um programa que remunera alguns sites específicos. Qualquer um que tenha grande audiência em sua página pode habilitar esse recurso para exibir anúncios. Nesses casos, os proprietários dessas páginas recebem um percentual do lucro desses conteúdos veiculados.

O pagamento ocorre de acordo com as vezes em que eles são visualizados (impressões) ou a quantidade de cliques que recebem, dependendo do tipo de anúncio contratado. Você certamente já entrou em algum blog cheio dessas publicações com origem no Google.

É importante entender o funcionamento desse sistema para compreender que você pode direcionar suas campanhas para os sites com maior tendência de atraírem o público que você procura. Você encontrará as opções de configuração ao elaborar sua campanha.

Para concluir, esperamos ter conseguido esclarecer que anunciar no Google impulsionará seu negócio, mas desde que sua empresa faça a opção pelo tipo correto de anúncio, adote a estratégia certa e a aprimore constantemente com base em dados, para que a divulgação obtenha um bom retorno em conversões.

É por isso que elaboramos este texto e incluímos informações sobre como funciona o Google Adsense. Contudo, o domínio de uso do Google Ads depende de aprendizado contínuo e aprofundado. É a dedicação somada ao talento e ao conhecimento que permitem os melhores ganhos nesse mundo de oportunidades que é o meio digital. Mas não se preocupe! Você pode conseguir informações mais aprofundadas facilmente.

Para isso, baixe o ebook gratuito: Geração de leads com Google Adwords — que era o nome da ferramenta quando desenvolvemos esse material.

E-book 10 dicas incriveis para melhorar a experiencia do usuarioPowered by Rock Convert