• Blog
  • Consciência de marca: um guia rápido para implementar na sua empresa

Consciência de marca: um guia rápido para implementar na sua empresa

A consciência de marca é responsável por medir o quanto consumidores e potenciais clientes são capazes de reconhecer uma empresa, seus produtos e seus valores. Ela também está envolvida com a percepção de marca e de sua atuação por parte do mercado. É graças ao desenvolvimento desse processo que as pessoas conseguem se lembrar de um negócio no momento da compra, por exemplo.

Trabalhar essa abordagem corretamente faz com que o seu empreendimento alcance resultados melhores. Então, é preciso utilizar as estratégias certas e acompanhar o desempenho das campanhas para aproveitar a proposta ao máximo.

Para não ter erros nesse processo, veja tudo sobre a consciência de marca e explore o conceito da maneira ideal!

A diferença entre consciência e reconhecimento de marca

É muito comum que reconhecimento e consciência de marca sejam utilizados como sinônimos. No entanto, têm significados diferentes, dentro do contexto de fortalecimento do negócio.

De forma simples, podemos encarar o ganho de consciência como o processo que culmina no reconhecimento. Ou seja: só é possível atingir o reconhecimento de marca de maneira plena se houver um desenvolvimento em relação à consciência.

Para outros especialistas, a diferença tem a ver com a profundidade do conhecimento. O reconhecimento de marca seria a capacidade de identificar questões básicas, como os símbolos ou os produtos. Já a consciência inclui elementos referentes à qualidade, à função e aos itens.

No geral, o termo brand awareness representa bem todo o processo e está muito atrelado à consciência. Ao reconhecer as diferenças, fica mais fácil explorar as oportunidades estabelecidas.

Os benefícios da consciência de marca ou brand awareness

Quando existe maior consciência de marca, a empresa costuma aproveitar diversas vantagens em relação ao seu público. Como isso faz a diferença nos resultados e no posicionamento de mercado, é essencial entender quais são os impactos concretos dessa abordagem.

Pensando nisso, veja quais são os principais benefícios de trabalhar o brand awareness e explore seus impactos!

Melhorar a credibilidade do negócio

Aumentar a consciência de marca não significa apenas torná-la mais conhecida. Esse é um processo que também envolve a transmissão de informações relevantes para o negócio e sua atuação, como os valores. Desse jeito, dá para consolidar uma percepção sobre a empresa junto ao público.

Se a estratégia for executada corretamente, é possível melhorar a imagem e mesmo garantir um nível maior de credibilidade. Isso se torna indispensável para aproximar o relacionamento com o cliente, já que envolve um nível reforçado de confiança entre as partes.

Aumentar o alcance da mensagem

Esse também é um caminho para fazer com que a mensagem sobre o empreendimento alcance muito mais pessoas. Uma marca reconhecida no mercado é facilmente divulgada pelas pessoas e chega a um volume maior de potenciais consumidores.

Isso é importante para gerar oportunidades de vendas e para criar possibilidades de expansão. Afinal, não basta que o negócio tenha um portfólio de alta qualidade se as pessoas não souberem sobre ele.

Inclusive, é uma maneira de elevar o reconhecimento quanto à solução. Mais pessoas passam a saber que a sua empresa oferece algo que pode ajudá-las a resolverem um problema específico. Isso favorece, até mesmo, a segmentação de leads, já que mais gente estará informada e próxima da compra.

Elevar a força da marca

A soma entre percepção positiva e expansão do alcance da mensagem faz com que a empresa se torne mais forte. Afinal, existe um laço de confiança reforçado e o negócio se transforma até em uma referência de mercado.

Dependendo do trabalho associado ao branding, a marca pode se tornar o sinônimo do produto. É o caso da Maizena, que se tornou sinônimo de amido de milho, ou da Cotonetes, que é referenciada quando falamos de hastes flexíveis de algodão.

Isso faz com que a marca tenha muito mais relevância e peso no mercado, de modo a atingir resultados melhores.

Gerar maior poder de conversão

O fato é que todos esses componentes, juntos, ajudam a ampliar a capacidade de conversão do negócio. O motivo é simples: a consciência de marca é um componente necessário para a decisão de compra do público consumidor.

Afinal, as pessoas costumam dar preferência a marcas que elas conhecem ou das quais já ouviram falar. Com o reforço da mensagem gerado pelo brand awareness, a escolha do negócio ganha força.

Inclusive, é essencial para a análise de resultados. É uma forma de diminuir os custos necessários com campanhas, já que tudo se torna mais orgânico. Isso leva a um aumento do Retorno sobre o Investimento (ROI) das campanhas e as torna preferenciais. Além disso, é uma alternativa para garantir uma participação maior de mercado (market share), o que potencializa o desempenho e o crescimento.

Ampliar a fidelidade dos clientes

Mais que apenas gerar novas vendas, a consciência de marca é crucial para melhorar a retenção de clientes. Se a consistência e o reconhecimento da mensagem estiverem associados a uma boa experiência, é muito provável que as pessoas retornem outras vezes.

Além disso, a imagem certa pode gerar um senso ampliado de identificação em relação aos valores. Portanto, é uma excelente opção para fortalecer a base de consumidores e para tornar a empresa ainda mais consolidada.

Isso melhora a previsibilidade de vendas e, principalmente, favorece o relacionamento com o mercado. Afinal, clientes satisfeitos e fiéis são ótimos promotores e atraem novos interessados.

Garantir diferenciação de mercado

Além de tudo, essa é uma alternativa responsável por ampliar o destaque da empresa no setor. Especialmente em um segmento muito competitivo, existe a oportunidade de conseguir mais projeção e de chamar a atenção do público.

Isso leva a uma consolidação maior de mercado, além de aumentar a segurança de atuação e de elevar o volume de vendas. Como consequência, o reforço do brand awareness faz toda a diferença para ampliar a robustez e garantir a permanência de mercado.

Os 5 níveis de consciência de marca

Embora seja essencial tornar o público mais consciente sobre a sua empresa, é preciso saber que o processo não acontece em apenas um passo. Na maioria das vezes, as pessoas passam por um procedimento de aprendizado, que está associado à jornada do cliente.

Os 5 estágios da consciência de marca foram definidos inicialmente por Eugene Schwartz, em 1966. Apesar de o mercado ter evoluído e de o conceito ter se adaptado à era do Inbound Marketing, as bases permanecem. A seguir, veja quais são os níveis existentes!

1. Inconsciente

Logo no começo, é natural que as pessoas estejam totalmente inconscientes sobre a questão. É o que acontece quando alguém não sabe que tem um problema ou um desejo específico de consumo.

Nesse caso, a sua atuação tem que ser planejada para desenvolver o interesse e despertar a curiosidade nas pessoas. Somente assim, o público vai querer mergulhar nessa descoberta, em busca de uma solução.

2. Consciente do problema

O próximo estágio envolve a consciência de que existe um problema a ser solucionado ou uma necessidade específica. Apesar de entender que essas condições existem, muitas vezes o público não está ciente da importância ou da urgência do assunto.

O melhor é despertar um senso de urgência ou de relevância em quem estiver nesse estágio. É crucial mostrar que existe um caminho para resolver a questão — e que é preciso buscá-lo corretamente.

3. Consciente da solução

No processo de consciência de marca, a etapa seguinte envolve o entendimento sobre a solução. Ou seja, a pessoa sabe que existe algo para resolver seu problema ou a necessidade, mas não tem certeza sobre o que é.

Então, é preciso demonstrar, claramente, qual é o caminho para resolver a dificuldade e como a decisão deve ser tomada. Dessa maneira, é possível garantir que as pessoas se aproximem mais da marca.

4. Consciente do produto

No estágio de consciência do produto, as pessoas sabem exatamente o que elas buscam ou do que precisam. Então, a busca principal é por algo que atenda a demandas específicas e que já foram bem reconhecidas.

É nesse momento que suas ações devem incluir a apresentação do produto, das funcionalidades e dos diferenciais do mercado. O objetivo é demonstrar que o produto é melhor e mais eficiente que aquilo que é apresentado pelos concorrentes.

5. Totalmente consciente

A última fase da consciência de marca traz as pessoas plenamente conscientes sobre o problema, a solução e, principalmente, a marca. Não apenas o público conhece o produto, como também entende os seus valores e as suas principais características.

Nesse período, é importante reforçar ainda mais as qualidades de atuação e demonstrar como o negócio se diferencia e pode ajudar a resolver certas necessidades.

A relação entre consciência de marca e marketing digital

O branding digital traz diversos benefícios para as empresas que o adotam. É possível aproveitar a economia, a praticidade e a eficiência que são trazidas pelo uso desses canais conectados. Em relação à consciência de marca, há diferenças que precisam ser consideradas.

Tráfego Orgânico: Guia completo para conquistar tráfego para seu sitePowered by Rock Convert

Nesse sentido, veja como é a relação entre essa questão do brand awareness e do marketing digital!

Maior versatilidade na escolha de ações e ferramentas

Um dos principais motivos para investir nessa proposta é a grande variedade de canais e de soluções que podem ser aplicados. Isso possibilita trabalhar a consciência de marca por diversos meios, o que facilita alcançar o público de interesse.

Há como trabalhar esses aspectos por meio de sites, blogs, redes sociais, estratégias de e-mail, links patrocinados e assim por diante. Então, dá para escolher a combinação que faz sentido para o negócio, para o público e para os objetivos.

Contato reforçado com o público

Outro ponto interessante tem a ver com o relacionamento com o mercado consumidor. Graças aos recursos digitais, é possível falar com as pessoas de onde elas estiverem, a qualquer momento. Ao manter a marca sempre por perto, dá para reforçar a mensagem e ampliar a consciência com menos esforços.

Além disso, existe a chance de estabelecer um nível reforçado de interação com as pessoas. Assim, há como acompanhar a sensação gerada no público, por exemplo.

Facilidade quanto ao monitoramento

O uso do marketing digital para campanhas desse tipo também é interessante por causa das questões de monitoramento. Basicamente, é mais fácil acompanhar os resultados digitais, com um rastreio efetivo das ações realizadas pelo público.

Isso é indispensável para “mapear” e monitorar as ações das pessoas em relação às soluções utilizadas. Então, dá para medir os resultados e, a partir disso, tomar boas decisões.

Necessidade ampliada para cuidar da imagem de marca

No entanto, é preciso ter atenção em relação à imagem da marca. Com o marketing digital, a mensagem se espalha muito rapidamente e pode, até mesmo, viralizar. Por um lado, isso é positivo, pois melhora o alcance orgânico da mensagem. Porém, também demanda mais cuidados em relação à atuação.

Afinal, pode ocorrer de a imagem da marca que é propagada nas redes ser diferente do desejado. Então, é preciso atuar de forma consistente e com monitoramento para construir a percepção adequada.

As 7 maneiras de implementar a consciência de marca

A consciência de marca pode ser colocada em prática e fortalecida com a ajuda de diversos fatores. Assim, é possível consolidar o negócio no mercado de acordo com as próprias necessidades e características.

O importante é que essa abordagem esteja presente no planejamento estratégico de marketing, de modo que a atuação ocorra com muita qualidade. Pensando nisso, veja quais são as 7 alternativas para implementar esse conceito.

1. Capriche nos elementos de identificação

A comunicação visual é um componente efetivo para tornar as pessoas mais conscientes sobre a sua empresa. Para que seja possível, o ideal é trabalhar com componentes que sejam de fácil identificação.

É o caso de apostar em uma comunicação com cores, elementos e formas que façam com que as pessoas se lembrem facilmente da marca. É isso que faz com que o McDonald’s venha à cabeça de quem vê um “M” amarelo em um fundo vermelho, por exemplo.

2. Crie uma brand persona

Conhecer bem o público é essencial para colocar qualquer iniciativa em prática e, para isso, há a criação de personas. No caso da consciência de marca, o seu plano de marketing também deve pensar na elaboração de uma brand persona.

A ideia é definir quais serão as características de apresentação e como será a sua “personalidade” e o seu tom de voz. A brand persona da Netflix, por exemplo, é moderna, conectada, informal e divertida — e isso aproxima a empresa da audiência.

No geral, essa definição deve ser focada em algumas questões, como autenticidade, propósito e consolidação dos valores.

3. Invista no marketing de experiência

Para criar uma mensagem duradoura, é interessante planejar experiências incríveis para o público. Com uma conexão que envolva sentidos e emoções, haverá uma consolidação na mente das pessoas.

É o caso de distribuir brindes e amostras ou de apostar no marketing sensorial, por exemplo. Essas são alternativas que funcionam muito bem com uma atuação física e de contato. É o que acontece com as degustações de novos produtos em supermercados.

Digitalmente, também é possível aproveitar essa opção. Um software ou aplicativo pode oferecer demonstrações e períodos de teste, de modo que haja mais envolvimento com a marca.

4. Utilize o referral marketing

O marketing de indicação ou referral marketing é uma ferramenta poderosa para fortalecer a marca e aumentar a consciência sobre ela. A ideia é simples: estimular as pessoas a indicarem o negócio para outros possíveis interessados. Para intensificar esse ponto, dá até para oferecer recompensas para quem fizer a indicação.

Além de reforçar o alcance da mensagem da marca, é uma ótima saída para reduzir o Custo de Aquisição do Cliente (CAC). Com isso, o empreendimento pode até atuar em escala e de forma sustentável.

5. Produza conteúdo com consistência

Especialmente no ambiente digital, é interessante pensar na produção de conteúdo como um jeito de fortalecer a marca. Graças a essa estratégia, seu negócio consegue se destacar e atrair a atenção do público de modo prolongado. Inclusive, é uma forma de nutrir leads e de levá-los ao próximo estágio de consciência.

Além de tudo, é uma solução para ampliar a autoridade de marca e para transmitir valores que sejam relevantes. Com isso, fica fácil atingir os objetivos previstos.

6. Invista em parcerias estratégicas

A atuação em conjunto com outras empresas é outra solução interessante para aumentar a consciência de marca. Basicamente, há a chance de falar com um público que tem características parecidas com o seu e, assim, ampliar o alcance da mensagem.

Vale a pena, por exemplo, pensar no patrocínio de eventos, como forma de expor um público específico à sua marca. Também é possível pensar no guest blogging (ou postagem convidada) em blogs de interesse. Se for o caso, pense em promoções ou lançamentos em conjunto para chegar a um desempenho maior.

7. Recorra ao retargeting

O retargeting permite criar um segundo impacto digital em um público que já teve um contato inicial com a sua marca. É o que acontece quando alguém vê um produto em uma loja virtual e sai sem comprar. Depois, o mesmo item aparece em forma de anúncio na rede social.

Como a pessoa já tem um conhecimento inicial sobre a marca, isso permite reforçar a mensagem sobre o produto e sobre a empresa. Mais que demonstrar que se trata da melhor solução, pode servir como o “empurrão” que faltava para gerar a conversão.

A medição dos resultados de consciência de marca

Tão importante quanto colocar as estratégias em prática é entender como medir a consciência de marca. Somente dessa forma, é possível compreender o que tem dado certo e o que precisa ser otimizado, por exemplo.

Ao mesmo tempo, a avaliação não é simplesmente direta e objetiva, o que exige o uso das ferramentas certas. A seguir, veja como medir os resultados associados!

Realize uma pesquisa qualitativa

Já que não estamos falando de algo primariamente objetivo, o ideal é realizar uma pesquisa qualitativa com uma amostra de qualidade. Vale selecionar algumas pessoas com as características desejadas e fazer uma pesquisa que envolva questões referentes à marca.

É o caso de pedir que os participantes enumerem as marcas de determinado produto ou que digam se conhecem certas opções. Além de entender o nível de consciência sobre a sua empresa, é possível compreender qual é o posicionamento em relação aos concorrentes.

Acompanhe o índice de satisfação dos clientes

Falando de medidas indiretas, a satisfação dos clientes é um aspecto interessante. Afinal, divergências entre a percepção de marca e a experiência efetivamente oferecida podem gerar frustrações, por exemplo.

É por isso que vale a pena analisar o Net Promoter Score (NPS) e o índice de reclamações. Embora o brand awareness não seja o único fator que influencia essas questões, é uma forma de ter uma ideia sobre o assunto.

Confira os volumes de buscas e as menções online

Em relação à atuação digital, faça um monitoramento consistente do público. Verifique, por exemplo, os termos de buscas e os volumes, principalmente após o início da campanha. Se a sua marca estiver constantemente associada ao produto, isso é um ponto positivo.

Também é interessante ficar de olho nas menções feitas pelos usuários. Veja o que as pessoas têm falado sobre a marca e entenda quais são as conversas geradas, especialmente nas redes sociais. Inclusive, essa é uma forma de ajustar a percepção desejada.

Conte com o apoio de profissionais especializados

Para aumentar a consciência de marca e acompanhar os resultados com mais facilidade, vale a pena ter o suporte de um time altamente preparado. Com o apoio de uma agência de performance, o processo se torna especialmente simples.

O planejamento e a execução das estratégias ocorrerão com maior precisão, o que eleva o aproveitamento de oportunidades. Além disso, o time escolhido terá as ferramentas necessárias para acompanhar os resultados, gerar relatórios e apoiar a tomada de decisão. Assim, é possível ter uma abordagem bem consistente.

A consciência de marca tem tudo a ver com a percepção que o mercado tem da empresa e com a capacidade de reconhecê-la. Como isso afeta diretamente o posicionamento e a conversão, é essencial otimizar esse processo — inclusive, com ajuda profissional.

Agora, se você quiser acompanhar mais novidades e dicas para o seu negócio, assine a nossa newsletter e não perca nada!

E-book guia prático de design para alavancar sua estratégia digital - 01Powered by Rock Convert
Consciência de marca: um guia rápido para implementar na sua empresa

Consciência de marca: um guia rápido para implementar na sua empresa