• Banner Posts

O alcance orgânico morreu: 5 dicas para lidar com esta (triste) realidade!

O alcance orgânico morreu: 5 dicas para lidar com esta (triste) realidade!

Sabe-se que o alcance orgânico era uma grande ferramenta de engajamento, nas diversas plataformas digitais.

Observemos o caso Facebook. Nessa rede social, o alcance orgânico servia para aumentar a visualização e o compartilhamento de postagens.

Já no Google o alcance orgânico servia para você conquistar o público de forma mais “honesta”, por assim dizer. Através do marketing de conteúdo, por exemplo ou por meio de parcerias com sites do mesmo ramo, por exemplo. Isso porque, bastava que seu conteúdo despertasse interesse, ou tivesse relevância – e otimização, claro – para que seu blog / site obtivesse grandes visualizações, naturalmente.

Entretanto, essa realidade está indo embora. Entenda a seguir o porquê desse novo contexto.

O que está acontecendo hoje com o alcance orgânico? A realidade!

Se há uns anos o alcance orgânico era o principal meio de divulgação e engajamento das redes sociais, principalmente do Facebook, hoje essa realidade pode estar à beira do precipício. E os motivos são inúmeros.

Para começar, é imensa a competitividade e número de empresas que utilizam o Facebook para atrair o público-alvo e conseguir curtidas e compartilhamentos. Com isso, o alcance orgânico é quase nulo.

Além disso, o Facebook está mais preocupado em melhorar a experiência do usuário, encontrando novas formas de apresentar conteúdo e configurações mais fáceis, a fim de que a comunicação e o compartilhamento sejam grandes, evitando que o alcance orgânico invada a privacidade ou postagens de usuários.
Lembremos também que o alcance orgânico está morrendo, devido ao fato de o marketing de conteúdo não estar mais sendo utilizado como deveria, trazendo postagens muito diretas e subjetivas – com perda de relevância.

Isso pode ser uma ótima realidade, afinal pode dar uma visão mais clara de resultados, não precisando basear-se nesse alcance orgânico para definir estratégias, certo?

Como lidar com isso?

Se o Facebook diminui o alcance orgânico cada dia mais, você precisa saber lidar com isso. Como? Movimentando dinheiro, investindo para que o capital gire, com novas formas de atração de público.

A grande vantagem era o alcance que o Facebook proporcionava (e, de certa maneira, proporciona até hoje), por meio do edgerank — o algoritmo de avaliação da relevância de cada postagem —, por exemplo, as pequenas e médias empresas que conseguiam, por meio de anúncios, aumentar a rentabilidade e lucratividade do seu negócio, uma vez que avalia o que está sendo postado e o impacto que gerou a visualização. Isso era uma ótima alavanca para negócios de todos os portes conseguirem atingir sucesso.

O que você precisa fazer, então, é procurar formas de encontrar o público-alvo em outro lugar – ou de outras maneiras – como veremos a seguir.

Crie blogs

A propaganda é uma ótima forma de atrair público-alvo; entretanto, você também precisa convencê-lo de que pode confiar no seu serviço ou no produto que está oferecendo. Logo, vemos a importância do marketing de conteúdo.

A primeira sugestão que damos é a criação de blogs e sites que investem nesse tipo de marketing, promovendo um assunto relevante, de tema informativo, que faz com que o público se torne mais engajado com a empresa.

Compreender a frequência na conectividade

Como sabemos, é na internet que os usuários passam o seu tempo livre e atuam profissionalmente. É lá que permanecem conectados todos os dias, muitas horas por semana. Então, não há outro lugar que você precise estar a não ser este.

Já que existe essa frequência ativa, você ainda pode continuar usando o Facebook Ads, por exemplo, para fazer uma propaganda mais direta. No entanto, saiba que é preciso investir para conseguir um retorno em curto ou longo prazo!

Compre anúncios pelo Facebook Ads ou por meio do Google também!

Como já afirmamos, a esperança nessa triste realidade do alcance orgânico é investir em publicidade e anúncios pagos para que os usuários tenham possibilidade de clicar ou não, em vez de lotar suas páginas de comentários e postagens que oferecem produtos e serviços.

Assim, você paga por algo em que o usuário só irá clicar se desejar. Dessa forma, a empresa não fica pressionando para fazer propaganda.

O caso Google

Já quando se fala no Google, você pode trabalhar em cima de palavras-chave e técnicas de SEO(Otimização de sites) para melhorar o ranqueamento do seu site no buscador, atraindo mais o público-alvo. Investir tanto no Google AdWords quanto em posicionamento da página melhora o engajamento e evita que você sofra tanto com a ausência do tráfego orgânico.

Para quem não sabe, existe o tráfego pago, no qual você deve investir para que haja um banner ou anúncio vinculado a uma palavra-chave e, desse modo, ao público-alvo da empresa.

Assim, quando for digitar no Google a palavra “presentes para o dia dos namorados”, por exemplo, poderá aparecer a sua propaganda e até o seu site, se realizar o planejamento correto do marketing e de SEO(Otimização de sites). Consequentemente, a cada clique na publicidade, você gera um gasto, mas pode abrir espaço para receita.

Logo, não precisa depender tanto do tráfego orgânico quando ele realmente der adeus.

Isso está se relacionando com o Inbound Marketing, que consiste em conquistar o público para oferecer o produto depois. Essa pressão e cobrança – ou até insistência – pode influenciar um fã completamente desmotivado e desinteressado. Por isso, é importante engajá-lo ou dar opções para que escolha o caminho a ser seguido. É como se o fã e o futuro ou potencial cliente fossem um meio de divulgação, não o fundo do funil. Você compreende?

Instigue os usuários

Outra sugestão de como lidar com o fato de o Facebook diminuir o alcance orgânico é criar páginas próprias que procurem atrair o público de forma curiosa e interessante. Por exemplo, poste imagens ou vídeos curtos que aticem a curiosidade do usuário. Questione-os de modo que eles se sintam tentados a responder à postagem ou ao comentário. Seja criativo, acima de tudo.

Produto digital

Já pensou em investir em produto digital? Afinal, se o alcance orgânico está morrendo, o que as pequenas e médias empresas (ou até maiores) podem fazer é criar produtos digitais que contem a história da marca, ofereçam soluções para os clientes (gratuitamente) e aprimorem a experiência do usuário de forma que o leitor/cliente compreenda a relevância daquele assunto para a sua vida ou simplesmente para a sua curiosidade.

Talvez você não tenha reparado ainda, mas o produto digital é uma ferramenta do marketing digital que tem como foco atrair o leitor e potencial cliente com um assunto pelo qual ele está interessado, mostrando o quão experiente é. Assim, você não consegue apenas um cliente, mas sim um leitor assíduo, que estará engajado com aquilo que você quer mostrar.

O marketing digital é uma sugestão para você lidar com o quase fim do alcance orgânico. O principal é que você ofereça sempre conteúdo relevante e informativo, sem pressionar os leitores e clientes. Saiba montar uma tabela de postagens e de e-mail marketing, por exemplo, e ofereça um tema ou um assunto que não fará com ele peça o descadastramento. Encontre formas de conquistar o seu público sempre, sem depender do alcance orgânico!

O que você acha que irá acontecer quando o alcance orgânico realmente chegar ao fim? Queremos saber a sua opinião! Então, deixe seu comentário aqui embaixo! Continue acompanhando o blog e veja as novidades do universo do marketing digital.

Assine e receba no seu e-mail um conteúdo de primeira:

27 3045-5730
VITÓRIA - ESPÍRITO SANTO

A Via é uma Agência Digital especializada na Criação de Sites, Marketing Digital, Inbound Marketing, Otimização de Sites (SEO) e Links Patrocinados com foco em resultados efetivos.